Concorrência dita a moda – Zero Hora (Pág. 06, 25.03.2012)

Para acessar a reportagem clique aqui -> Concorrência Dita a Moda

A disputa que começou nas etiquetas de preços chegou ao design. Para se adaptar à concorrência com modelos produzidos em países asiáticos no mercado internacional, a indústria brasileira tem investido para valorizar o calçado fabricado aqui. São cordas, enfeites feitos com chifre ou palha, pedras naturais, metais e acrílicos. Tudo é pensado para destacar os modelos para além da competição por preço.

Quem analisa a situação do mercado afirma que essa é uma das alternativas que têm sustentado o calçado nacional. Mesmo as tendências da moda de cada estação, pesquisadas pelos responsáveis pelas criações, são afetadas pela busca por diferenciação. Para a professora de moda e design da Universidade Feevale Marina Seibert Cezar a atenção aos detalhes tem se tornado uma marca do calçado brasileiro.

– Ganhamos muito na visão dos compradores com esse apelo aos detalhes. Mesmo no mercado interno, o consumidor está muito consciente do que procura, não existe como diminuir qualidade para competir no preço. A alternativa é mesmo inovar – afirma Marina.

A busca por diferenciação dos modelos fabricados pelas empresas brasileiras começa pelo setor de componentes para calçados. As indústrias investem em pesquisa e desenvolvimento de novos materiais para atender a esse pedido do mercado. Ao expor na Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes (Fimec), realizada na última semana em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, a indústria apresentou opções para as marcas que buscam inovação no design dos calçados.

– Nos últimos anos, se tornou uma preocupação constante essa necessidade de novos materiais, novos enfeites. Estamos sempre em competição para sair do tradicional – afirma Joseane Schreiber, a gerente de comércio exterior da fabricante de componentes Bertex.

Ainda que a receita esteja trazendo resultados positivos, a indústria ainda tenta oferecer preços mais atrativos. Em alguns casos, no entanto, a solução desenvolvida para diminuir o custo de produção acaba se tornando um diferencial de design. Desenvolvido na China, um filme adesivo que substitui as costuras do calçado e torna o produto mais barato agradou aos consumidores. A novidade foi apresentada às empresas brasileiras pela fabricante de componentes Formax.

– Desenvolvemos toda a tecnologia do produto na nossa fábrica e estamos colocando o adesivo no mercado com alguns fabricantes parceiros. A ideia não é vender apenas pela redução de custo, mas sim, pelo visual diferenciado que a ausência de costuras dá ao calçado – diz gerente de pesquisa e desenvolvimento da Formax, Ângela Stroeher.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: